apressado

Diz o ditado popular que “o apressado come cru”. A alusão à pressa com o comer cru é pertinente ao comer apressado e, engordar.

Considerando também que a pressa é “inimiga da perfeição”, comer apressado é uma agressão à saúde do corpo e da mente.

As consequências dessas agressões diárias à saúde, não são difíceis de serem percebidas, principalmente nos sujeitos com Transtornos de Compulsão Alimentar Periódica.

Esse tipo de transtorno, é caracterizado pelo comer grandes quantidades de alimentos em pequenos intervalos de tempo, descontroladamente, para depois se arrepender.

Acredito que o TCAP, possa ter como um dos fatores geradores a ansiedade, que predispõe o sujeito primeiramente, à agitação e à pressa diante do prato.

As consequências a olhos vistos do TACP ou da hiperfagia é a obesidade, diabetes, hipertensão, gastrites, úlceras, etc.

Independentemente de estar no TACP ou não, a questão fundamental é interromper suas vias de acesso reduzindo os níveis de ansiedade, agitação, pressa e sobretudo mastigar mais os alimentos.

A mastigação tem um papel importante nesse processo, de modo que não basta só mastigar, é necessário fazer da mastigação um exercício físico e ao mesmo tempo psíquico.

Ao mastigar procure utilizar todos os músculos da mastigação, para que isto aconteça, role o alimento de um lado para o outro, mastigue com as três posições – lado direito, esquerdo e frontal da arcada dentária -, olhe os alimentos com amor antes de coloca-los na boca, ao mastiga-los sinta o sabor, a textura, cultive a calma e a tranquilidade à mesa. Não se esqueça de descansar os talheres, toda vez que estiver mastigando os alimentos.

Para refletir: Procure fazer hoje uma refeição com calma, mastigando bastante e sem pressa a comida. Observe-a no prato, sinta seu cheiro. Pegue uma porção pequena e repita se necessário. Perceba-a como combustível que vai alimentá-lo. Demore muito mais tempo, do que normalmente para terminar a refeição.

banner prove

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado